A divulgação científica aproxima ciência e sociedade e é uma ferramenta poderosa para fomentar a atuação cidadã crítica e o apoio ao desenvolvimento de pesquisas no país. Estudantes do IB-USP participam de iniciativas muito legais de divulgação de ciência, em diferentes formatos. Conheça algumas abaixo. 


 Alô, Ciência?
alo cienciaO Alô, Ciência? é um podcast que busca discutir temas gerais do universo científico, abordando sua influência na sociedade. Os episódios são lançados a cada 15 dias e são estruturados como uma conversa franca e divertida entre os membros da equipe e convidados especialistas no assunto em questão. Ao longo de seus 50 episódios, já foram abordados temas de divulgação científica, ensino de ciências, evolução, meio ambiente, saúde, cultura e política. Tem até um episódio explicando o que é podcast, para os interessados iniciantes. A equipe atual do Alô conta com seis biólogos ou quase biólogos, todos eles formados ou em formação pelo IB-USP. Não deixe de prestigiar! O Alô está disponível em vários aplicativos e agregadores de podcast. Confira mais no site.  


Dispersciência

disperscienciaO Dispersciência é um canal no Youtube em que alunos do IB-USP comentam novidades da ciência. Lá você também pode conhecer pesquisadores brasileiros e seus trabalhos, conferir entrevistas com especialistas e conhecer outras iniciativas que levam ciência ao público, como museus. O Dispersciência também produziu conteúdo em parcerias com outros canais, como Colecionadores de Ossos e Caio na Aula. O canal já conta com mais de 50 vídeos e 10 mil inscritos. Inscreva-se também e fique por dentro de atualidades do mundo científico.


Estação Biologia
estacao biologia A Estação Biologia é um projeto de extensão universitária realizado por estudantes da graduação do IB-USP. Na Estação, são desenvolvidas atividades educativas dentro e fora da universidade, com o agendamento de visitas escolares, criação de material didático e pesquisa em ensino. Desde 2002, o projeto já recebeu mais de 500 visitas, propiciando um espaço de vivência pedagógica para diferentes grupos: alunos do ensino básico, crianças hospitalizadas, grupos escoteiros, alunos da Fundação Casa e membros da comunidade do IB-USP. Não deixe de conhecer essa iniciativa, que forma cerca de 40 educadores e pesquisadores por ano.